Como ser um profissional de sucesso na era pós-digital .

 

Tenho percebido nas minhas conversas com CEOs e vice-presidentes que esses profissionais estão muito angustiados sobre como sobreviver em um mundo cada vez mais pautado pelo digital. Seja para ampliar vendas, superar a concorrência ou alcançar o público da forma mais eficiente possível, essas questões têm habitado as prioridades de vários executivos.

 

Recentemente tive um encontro com o CEO da agência de comunicação LiveAD, Lucas Mello, que me disse que, para minha surpresa, o conceito de “era digital” já era. Para ele, na medida em que a tecnologia e o digital se integram cada vez mais à vida, aos negócios e até aos nossos corpos, viveremos na próxima década uma fase de retomada e valorização das nossas características e habilidades humanas. É o que alguns especialistas vêm chamando de “era pós-digital”.

 

Grandes líderes como Elon Musk e Bill Gates já alertaram para os riscos do crescimento exponencial do uso da inteligência artificial, gerando uma grande redução de postos de trabalho, onde diversas funções hoje exercidas por pessoas passarão a ser desempenhadas por robôs. Em contrapartida especula-se sobre quais as funções e habilidades humanas serão ainda mais valiosas nos próximos anos.

 

É isso que forma uma das bases da teoria pós-digital. Na medida em que nos integramos mais e mais com as máquinas e outras ferramentas, vamos precisar desenvolver tudo aquilo que nos faz humanos para nos mantermos relevantes.

 

Intrigado, pedi para ele me explicar mais sobre o tema. Construímos juntos quatro comportamentos e atributos que consideramos os mais importantes para profissionais desenvolverem e se destacarem na era pós-digital.

 

São eles:

1) Desenvolva sua criatividade e capacidade de colaboração:
Uma das características humanas mais difíceis de serem emuladas por máquinas é a imaginação. Criatividade e visão são atributos fundamentais para quem quer se destacar na era pósdigital.
Desenvolva habilidade para conduzir reuniões colaborativas e valorize a criatividade no seu dia a dia independente da área em que você atua. Seja um maestro e se torne um mediador de soluções criativas dentro do seu time, para que todos tenham oportunidade de colocar suas ideias e pontos de vista diante dos desafios de negócio.

 

Hoje em dia existem diversos cursos de métodos como o “design thinking”, que nos ajuda a delimitar bem o problema a ser solucionado e utiliza ao máximo os talentos disponíveis para resolver questões complexas de forma ágil e plural.

 

Assuma a frente nesse tema e se torne uma referência.

 

2) Não terceirize sua inteligência pela artificial: A tecnologia nos trouxe acesso a uma infinidade de conteúdos e informações, porém os algoritmos de plataformas sociais como o Facebook e o LinkedIn também acabam limitando nosso consumo de informação, que fica cada vez mais restrito àquelas compartilhadas por pessoas da nossa rede próxima de contatos ou às nossas preferências passadas.

 

Aprendi com um grande amigo que a inteligência artificial não pode terceirizar nossa inteligência. Se deixarmos isso acontecer, podemos gerar uma armadilha em que nossos comportamentos passados induzem a erros nas tomadas de novas decisões. Romper essas bolhas aumenta a perspectiva e nossa capacidade de compreender cenários e mercados.

 

Procure sempre descobrir novas fontes de conteúdo indo a shows, viajando a cidades que você ainda não conhece e frequentando eventos a que você normalmente não iria. Amplie sua rede de relacionamentos fora dos ciclos habituais do seu meio profissional. Isso vai fazer com que você interaja com pessoas fora de seu círculo natural de relacionamentos e certamente aumentará seu diferencial competitivo, ampliando seu poder de análise e pensamento não linear.

 

3) Utilize os dados como base para criar coragem e tomar riscos:
Use dados para ter embasamento e coragem de arriscar, e não para se justificar ou ficar imóvel. Com a grande geração de dados trazida pelos meios digitais, hoje é possível obter indicadores e mensurar absolutamente tudo. A oportunidade está justamente na capacidade de leitura desses dados e na hora de transformá-los em estratégia e ação.

 

Dedique-se a compreender o que está por trás dos dados e utilize-os para propor e defender novas ideias e formas de atuar dentro da sua empresa. Para crescer numa empresa não basta apenas seguir a cartilha, é preciso arriscar e acertar. E pra isso muitas vezes você precisa estar disposto a correr riscos. Mensure os riscos e arrisque mais.

 

4) Encontre seu propósito pessoal e profissional:

Aprofundar e desenvolver seu propósito pessoal é uma das principais ferramentas para os líderes da era pós-digital. Com o crescimento da geração Y na força de trabalho e no consumo, e com a ascensão rápida da geração Z, os líderes que não procurarem se aprofundar em autoconhecimento e desenvolvimento de propósito não terão capacidade de inspirar seus times e pares.

 

No nível corporativo, as empresas e marcas que não tiverem clareza do seu propósito perderão grande parte do seu poder de atração de talentos e também a preferência de seus consumidores. Procure a sua forma de se aprofundar nos seus valores e coloque sua energia naquilo que você acredita que terá impacto positivo no mundo. Existem cursos e eventos imersivos de vários portes e perfis; procure algo que tenha a ver com você.

 

Como se preparar para alavancar a carreira na nova onda que está por vir? Como ampliar suas possibilidades profissionais? Nossa recomendação é não tentar ser melhor que a tecnologia, as maquinas ou os códigos, mas sim encontrar seu espaço nesse novo mundo valorizando o que você, ser humano, pode ter de melhor.

 

Esse conjunto de comportamentos e competências podem ser um ponto de partida. O importante é refletir sobre o que você pode fazer para surfar, e não ser engolido, pelos novos tempos que se apresentam por aí.,

 

Autor: Sergio Chaia é coach de CEOs e de treinadores de atletas de alto rendimento, atua em conselhos de empresas e faz mentoria para empreendedores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *