ISS de serviços como Uber poderá ser cobrado no município de embarque.

 

O município onde embarca o passageiro de transporte por aplicativo pode passar a recolher o Imposto sobre Serviços (ISS).

 

É o que prevê uma proposta (PLS 493/2017) do senador Airton Sandoval (MDB-SP) aprovada no Senado e que agora está em análise na Câmara dos Deputados.

 

Atualmente o imposto é recolhido no município onde está sediada a empresa.

 

Hoje as empresas Uber, Cabify e 99 estão sediadas em São Paulo. Em 2017, a Uber pagou R$ 972 milhões em ISS. Mais informações com a repórter Iara Farias Borges, da Rádio Senado.

 

Fonte: Senado Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *